neuromarketing

NeuroMarketing: As 3 camadas do Cerebro

Juntamente com os avanços tecnológicos muitos estudos alternativos vem sendo desenvolvidos para se compreender a complexidade do que realmente de fato habita no inconsciente da mente humana. Um desses estudos alternativos é o neuromarketing e que teve início academicamente, segundo Zaltman (2003), no fim da década de 1990, onde havia discussões por parte de acadêmicos de diferentes disciplinas sobre questões como as distorções da memória, o aprendizado e a plasticidade do cérebro, entre outros.

Podemos definir o NeuroMarketing como: “a aplicação de métodos neurocientíficos para analisar e entender o comportamento humano em sua relação com mercado e o marketing” (LEE; BRODERICK; CHAMBERLAIN, 2007, p. 200). Essa definição nos mostra que o Neuromarketing pode ser tanto realizado para interesses comerciais, como pode ser utilizado para pesquisas mais amplas, que podem envolver até mesmo estudos intra e inter-organizacionais.

Os estudos sobre Neuromarketing vem crescendo bastante apesar de ser um conhecimento recente e ainda pouco estudado no mundo. Mas com o aumento da competição e da exigência dos consumidores está sendo fortemente impactante no ambiente de negócios.

Por isso vamos nos aprofundar agora em alguns pontos fundamentais do NeuroMarketing:

Todo o conceito de Neuromarketing vai te ajudar bastante em toda a sua organização, tanto de propostas comerciais como também em campanhas de vendas, pois você irá entender muito melhor o comportamento do consumidor depois de entender esses fundamentos a seguir.

E vamos começar falando sobre a:

COMUNICAÇÃO TRADICIONAL

Hoje em dia muitas empresas utilizam a comunicação tradicional, que é uma comunicação que foca em simplesmente dizer o que se faz, falar sobre os benefícios do produto, as características do produto, e é basicamente isso.

Resumindo, essa comunicação geralmente trabalha em cima dos fatos e dados por isso é algo muito racional voltado unicamente para a descrição do produto.

Veja alguns pontos a seguir sobre a comunicação tradicional

  1. Consciente | Fatos e Dados

 

  1. Repetição

Técnica Realizada para impregnar uma marca especifica na mente do consumidor e assim promovendo a lembrança da marca constantemente.

 

  1. Diferentes interpretações

    a) Texto
    b) Audio
    c) Imagem
    d) Video

Nós temos diferentes tipos de interpretações em determinadas mensagens de uma campanha, pois cada tipo de comunicação gera uma atividade diferente, por exemplo: quando você lê um texto ativa uma área especifica do seu cérebro, quando você escuta um áudio ativa outra e assim acontece com a imagem e com o vídeo também.

Então de cada maneira que essa mensagem é passada pra você ativa uma parte diferente do seu cérebro, então todas essas formas de campanhas integradas vem para impactar o consumidor.

Então essa comunicação funciona, e dentro da comunicação tradicional então nós temos diferentes interpretações da parte consciente daquilo que você está apresentando.

COMUNICAÇÃO PERSUASIVA

Quando vamos falar de persuasão precisamos entender sobre:

NeuroMarketing e as três camadas do cérebro:

  1. Reptiliano | Primitivo

    a) Reflexo
    b) Ação – Reação
    c) Instinto de sobrevivência

O cérebro Reptiliano é também conhecido como cérebro primitivo, bem utilizado quando você se encontra em uma situação de risco que provavelmente vao lhe levar a ter reações bem diferentes de um estado normal, então se tem um instinto de sobrevivência bem aguçado.

Exemplo: Imagine alguém de sua família passando por alguma situação perigosa, você não irá medir esforços, você vai la e simplesmente vai agir.

O instinto de sobrevivência que atua nessa parte do cérebro reptiliano ele é muito forte nos reflexos de acordo com a situação

Então dependendo do ambiente, da ocasião e da situação você será levado a utilizar essa região do seu cérebro com uma reação muito intensa.

Por isso você precisa entender bastante esse comportamento do ser humano, pois de fato o que vai influenciar as ações é o instinto de sobrevivência.

  1. Sistema Límbico

    a) Emoções e Sentimentos

Você está lendo esse artigo agora e justamente nesse exato momento você está sentindo alguma emoção diante dessas informações e que está gerando um sentimento agradável ou não.

– E são justamente esses sentimentos que irão enviar uma mensagem para o sistema reptiliano e ele vai tomar uma decisão.

E a grande maioria dos estudiosos da neurociência afirmam enfaticamente que mais de 90% das decisões que nós tomamos elas acontecem do inconsciente para o consciente. Você não percebe por que está tomando aquela decisão. Mas é quando o sistema límbico age, ele emite uma emoção que gera um sentimento e que envia essa mensagem para o cérebro reptiliano e ele te leva a tomar uma decisão.

Então aparentemente você está tomando uma decisão consciente, mas ele foi gerado por um sentimento inconsciente que muitas vezes você nem percebe.

Então quando você consegue se comunicar com o cérebro reptiliano, você consegue falar com o subconsciente do seu consumidor.

  1. Neocortex

    a) Processamento de informações
    b) Atividades cognitivas (Mémoria, Imagem)

O Neocortex ele é responsável pelo processamento das informações e as atividades cognitivas, por exemplo, aquilo que você está lendo agora você pode memorizar, você tem a compreensão da linguagem.

É o responsável pela absorção de informações que estão sendo apresentadas.

Obviamente você não vai trabalhar só com algo sentimental, só com a emoção, mas a exata integração daquilo que é racional e pode ser processado como informação e o uso correto dos gatilhos mentais para gerar essa comunicação com o seu público é o que verdadeiramente funciona.

E o NeuroMarketing veio para fazer com que você aprenda que é como estudar o seu público, estudar o seu comportamento, e entender exatamente qual o ponto que você pode se comunicar que ele vai entender. Que ai entra o que nós chamamos de Instinto de sobrevivência.

Quando você sabe exatamente qual o ponto de dor, qual é a forma que você vai falar para ativar aquele cliente você terá resultados muito mais precisos.

Mas o neuromarketing é muito, mais muito mais que isso, em breve estaremos postando mais artigos sobre neuromarketing para buscarmos mais e mais entender sobre o comportamento e a mente do consumidor cujo você vê nesse artigo também.

Posts Relacionados

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

start your cheap live sex chat with teen cam girls now!